Biografia e Plataforma de Zoë Tucker

Biografia

Zoë Tucker é uma estudante de graduação na área de STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática). Ela começou com fandoms lendo obras originais no FictionPress e escreveu sua primeira fanfiction em um caderno de anotações que (felizmente) nunca seria visto pelo mundo. Ela levou mais três anos para se dar conta que existiam outras pessoas que também tinham opiniões fortes o suficiente sobre os finais de livros para escreverem novos finais e começou a ler fics “corretivas” no fanfiction.net. Ela migrou para o Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo) quando descobriu seu excelente sistema de filtragem. Ela é uma multi-shipper de incontáveis fandoms e quer suas recomendações de OT3s.

Zoë começou a acompanhar as vagas de voluntariado na OTW (Organização para Obras Transformativas) para as quais ela se adequava em 2017 e decidiu se candidatar como organizadora de tags em setembro. Ela se juntou ao comitê de Suporte em junho do ano seguinte (e pode resolver sua própria solicitação suporte enviada mais recentemente!) e à Supervisão de Organização de Tags no final de 2019. Um de seus principais objetivos é trabalhar para melhorar a experiência de uso do AO3. Zoë gosta especialmente de responder a solicitações de suporte sobre organização de tags e prefere organizar pequenos fandoms onde ela pode criar novas tags de personagens e relacionamentos conforme surgem. Em todas as áreas de sua vida, ela trabalha para deixar as coisas pelo menos um pouco melhores do que as encontrou.

Plataforma

1. Por que você decidiu participar das eleições para o Conselho de Administração?

Essencialmente, a razão pela qual eu quero estar no conselho é porque eu amo a OTW. Ainda que minhas habilidades e tempo disponível não me permitam fazer parte de todos os comitês, eu ainda gostaria de fazer tudo que puder pela OTW como um todo. Estar no Conselho de Administração me daria outra oportunidade de ajudar. Eu acredito na missão da OTW, na comunidade interna da organização e em seu lugar entre as comunidades de fãs. Estou confiante de que as habilidades que adquiri aqui podem ser utilizadas para ajudar a organização em geral, ultrapassando o trabalho que posso realizar nos comitês em que faço parte. Quero estar de prontidão para ajudar quando surgirem problemas para a OTW e espero aliviar a carga dos presidentes de nossos comitês, sempre entendendo e respeitando suas experiências específicas.

2. Que competências e/ou experiência você traria para o Conselho?

Meus pontos fortes estão na comunicação e atenção aos detalhes. Eu me vejo capaz de transmitir informações de maneira eficaz sem causar qualquer tensão indevida. Eu fui presidente de duas organizações no meu último ano na universidade, tendo sido secretária, vice-presidente e tesoureira nos anos anteriores. Sei como é estar entre as primeiras pessoas na fila a lidar com problemas à medida que surgem. Embora a liderança possa ser estressante, acho que vale a pena porque me dá uma compreensão mais profunda dos fundamentos e do trabalho subjacente de uma organização. Espero ter a oportunidade de trazer para o Conselho a vontade e capacidade de ouvir profundamente, o desejo de fazer mais bem do que mal e a capacidade de falar de maneira clara e calma, mesmo em momentos de estresse.

3. Escolha uma ou duas metas para a OTW que são importantes para você e nas quais você teria interesse em trabalhar durante seu mandato. Por que você valoriza esses objetivos? Como você trabalharia com outras pessoas para alcançá-los?

Tenho receio de estabelecer objetivos mais amplos para a OTW fora de minhas próprias experiências, mas gostaria de nos ver, como organização, trabalhando no sentido de atualizar documentações específicas de comitês e de toda a organização para fornecer mais transparência sobre os fundamentos subjacentes das decisões tomadas todos os dias pelo voluntariado da OTW. Para atingir esse objetivo, teremos que atualizar nossa documentação interna, uma tarefa contínua e subestimada. Como Supervisora da Organização de Tags, estou muito familiarizada com o quanto alguns objetivos podem parecer simples antes de se conhecer todos os detalhes de seu funcionamento interno. Embora todo comitê deva priorizar suas tarefas específicas, eu gostaria de ajudar a OTW a reunir algum entusiasmo pelo desenvolvimento de documentação que possa ser facilmente acessada por nossa comunidade e equipe. Uma boa documentação interna tornará nossos comitês mais eficientes e levará a uma documentação externa mais clara e a uma melhor experiência de uso.

4. Que experiência você tem com os projetos da OTW e como você colaboraria com os comitês relevantes para os apoiar e fortalecer? Tente incluir diversos projetos, mas se sinta à vontade para enfatizar em particular projetos com que você tem experiência.

A maior parte da minha experiência está relacionada ao AO3, mas através de nossa plataforma interna de bate-papo, eu fui exposta ao trabalho de outros comitês relacionados a muitos dos projetos da OTW. Eu acredito que as pessoas que melhor sabem o que será útil para cada comitê são as pessoas dentro desse comitê. Em geral, acho que a melhor ação de apoio que o Conselho pode tomar é perguntar o que um comitê precisa para funcionar melhor e tentar prestar esse auxílio o máximo possível. Dito isto, o trabalho entre comitês é necessário para todos os projetos da OTW e eu acredito que o Conselho possa ser um recurso útil para facilitar essa comunicação.

5. Como você equilibraria seu trabalho no Conselho com seus outros cargos na OTW ou como planeja se afastar de suas responsabilidades atuais para se focar no trabalho do Conselho?

Minhas responsabilidades atuais com a OTW são como organizadora de tags, Supervisora de Organização de Tags e membro do comitê de Suporte. Não acho que minha carga de trabalho atual seja excessivamente onerosa ou incompatível com concorrer ou estar no Conselho, mas se isso mudar, eu consideraria passar os fandoms maiores em que organizo tags para outra pessoa ou até mesmo me afastar do comitê de Suporte. Muitas coisas que diminuíram o ritmo em minha vida normal devido à quarentena retornarão lentamente, mas eu prevejo poder incorporar potenciais responsabilidades do Conselho em minha rotina à medida que a vida voltar a algo que se aproxima do normal. Não prevejo que terei grandes problemas ao equilibrar o trabalho do Conselho com minhas outras responsabilidades perante a OTW ou minhas responsabilidades externas.