Biografia e Plataforma de Qiao C.

Biografia

Qiao C. descobriu fandoms nos tempos do ensino fundamental, quase 20 anos atrás. Ela se deparou com um fórum de fãs de Sakura Cardcaptor e lê fanfics desde então. Devido ao seu amor pelo fandom, ela foi motivada a aprender inglês: simplesmente não podia esperar que o tradutor atualizasse sua fanfic favorita dos X-Men e decidiu ler o texto original. Foi assim que descobriu o Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo), há sete anos.

Ela ingressou na OTW (Organização para Obras Transformativas) como organizadora de tags, em 2019. Está feliz em ver que pode usar seu conhecimento de cultura de fãs e habilidades de linguagem em suas tarefas diárias de organização, assim como para ajudar quem usa o site a melhorar suas experiências na filtragem e leitura.

Atualmente, está cursando seu Ph.D. em Engenharia de Materiais no Japão, e espera obter seu doutorado no próximo ano. Ela adora passar o tempo fora do laboratório lendo mangá, jogando videogame e participando de fandoms: às vezes, escreve, traduz, edita e sempre, sempre lê.

Plataforma

1. Por que você decidiu participar das eleições para o Conselho de Administração?

Minha primeira motivação foi apoiar a diversidade de obras de fãs que a OTW pretende proteger. Sendo trilíngue, tenho a sorte de poder apreciar obras incríveis criadas por pessoas de diferentes culturas. No entanto, na última década, durante minhas aventuras multiculturais em fandoms, testemunhei diferentes plataformas, independentemente de idioma ou origem cultural, censurarem e explorarem obras de fãs ou, às vezes, expulsarem artistas de obras de fãs. Isso consolida a minha crença na inclusão máxima de obras de fãs que a OTW oferece. Porém, reconheço que ainda há um longo caminho pela frente para sermos inclusivos para obras de todas as culturas e, portanto, acredito que a minha formação cultural pode contribuir para a diversidade de nossa equipe voluntária e de pessoas que usam o site, oferecendo ajuda àqueles que não são falantes nativos de inglês durante sua adaptação à comunidade.

Enquanto eu preparava esta plataforma, surgiram protestos dentro e fora da OTW. Os protestos foram trazidos por preocupações sobre o recente desenvolvimento tecnológico e a questão estrutural dentro da OTW, particularmente em relação à falta de comunicação. É evidente que a diversidade não floresceria em solo onde questões tão fundamentais quanto a comunicação não fossem resolvidas, o que fortaleceu ainda mais a minha determinação de proteger e promover a diversidade dentro da OTW, principalmente ao facilitar conversas e comunicações.

Durante os meus quatro anos como voluntária, fiz amizades e expandi minha compreensão sobre fandoms. Nunca esperava aprender e crescer tanto. Ao concorrer ao Conselho, gostaria de abrir a comunicação: entre a OTW, seus membros e pessoas que usam o site; entre o Conselho e a equipe de voluntários; e entre comitês, o que proporcionará um ambiente contínuo para o crescimento da diversidade.

2. Que aptidões e/ou experiência você traria para o Conselho?

Como mencionei anteriormente, protestos eclodiram recentemente dentro da organização, devido à falta de comunicação de longa-data em diversos aspectos. Isso é resultado não apenas de uma falha estrutural vertical na organização, mas de diversos cargos vagos para pessoas voluntárias em funções decisivas. Utilizando o meu primeiro idioma como exemplo: o chinês mandarim é o segundo idioma mais usado no AO3 e a equipe voluntária da língua chinesa representa 8% das pessoas voluntárias da OTW, mas, no momento, ainda não temos nenhum membro de língua chinesa na posição de presidentes de comitês ou como membro do Conselho.

Como trilíngue que também fala mandarim e japonês, estou mais do que disposta a ajudar o Conselho a se comunicar com nossa equipe voluntária de diversas origens culturais. Como uma organizadora de tags que traduziu e organizou para centenas de fandoms, tenho experiência em fazer a pesquisa necessária antes de realizar cada tarefa, em ouvir e responder o feedback das pessoas que usam o site e em me comunicar com colegas de diferentes comitês. Acredito que com a minha habilidade em comunicação e determinação para gerar mudanças, a OTW poderia abraçar melhor a diversidade que prometeu em seu roteiro.

3. Escolha uma ou duas metas para a OTW que são importantes para você e nas quais você teria interesse em trabalhar durante seu mandato. Por que você valoriza esses objetivos? Como você trabalharia com outras pessoas para alcançá-los?

Hoje, a questão mais urgente é melhorar a comunicação – não apenas entre a OTW e quem usa o site, mas entre o Conselho e a equipe voluntária e entre os comitês. Como representantes da organização, o Conselho é responsável por relatar o andamento dos projetos aos usuáries; como membros do Conselho, devemos ouvir o feedback da equipe voluntária, pois estão sob influência direta das decisões tomadas pelo Conselho. Eu gostaria de me concentrar em ajudar cada comitê na atribuição de tarefas e colaborações. Especificamente, para ajudar a mitigar o esgotamento causado por muitas tarefas aos membros e para alocar tarefas de forma mais razoável, além de ver o progresso feito de forma mais consistente. Também gostaria de pressionar pela contratação de um profissional de RH. A confiança e a colaboração são baseadas na transparência, e a compreensão só cresce quando as palavras são ouvidas. Eu promoveria a transparência do Conselho, criaria e implementaria rotas de feedback mais acessíveis e trabalharia com os comitês relevantes para encontrar profissionais adequados para promover a comunicação e a confiança entre o conselho e as pessoas usuárias e a equipe voluntária da OTW.

Ainda, com base na comunicação aprimorada, gostaria de ajudar a facilitar a diversidade de idiomas de nossos projetos. O AO3 experimentou um boom de obras não-inglesas nos últimos dez anos, sendo uma proporção na contagem total de obras não-inglesas subindo de 3,6% para 11,0%. Espero contribuir para tornar a experiência do AO3 mais amigável e acolhedora para fãs internacionais. Especificamente, gostaria de ajudar a facilitar o estabelecimento da interface multilíngue listada em nosso roteiro. Não somente o AO3 pode servir melhor ao seu propósito de preservar obras escritas em diferentes idiomas, mas artistas estarão muito mais dispostos a participar quando estiverem em um ambiente em um idioma no qual se sintam confortáveis.

4. Que experiência você tem com os projetos da OTW e como você colaboraria com os comitês em questão para os apoiar e fortalecer? Tente incluir diversos projetos, mas fique à vontade para enfatizar particularmente aqueles com que você tem experiência.

Entre todos os projetos da OTW, estou mais familiarizada com o AO3 por ser uma usuária diária e organizadora de tags. As minhas experiências com outros comitês, como Suporte e Diretrizes e Abuso, também vêm do meu trabalho de organização de tags, enquanto nos comunicamos para responder aos comentários. Periodicamente, leio a Fanlore para pesquisar e me familiarizar com a história dos fandoms sobre os quais sei pouco (embora a Fanlore seja armazenada em inglês, editores de diferentes idiomas estão mais do que convidados – verifique as notícias de abril da Fanlore para obter detalhes). Vivendo em uma era em que as tecnologias evoluem mais rapidamente do que a lei, também gostaria de trabalhar com nosso Ativismo Jurídico para apoiar melhor seus trabalhos e atualizar os Termos de Serviço. Estou ansiosa para ouvir de cada um de nossos projetos e comitês: vou me concentrar não apenas em ouvir seus comentários, mas em facilitar a comunicação entre cada comitê e fornecer sugestões sobre uma delegação razoável de tarefas e gerenciamento de membros.

Em particular, pretendo colaborar com nosso Comitê Eleitoral para convocar a candidatura de indivíduos de origens culturais diversas, a fim de chamar a atenção de pessoas que poderiam se candidatar e, assim, trazer mais diversidade ao Conselho.

5. Como você pretende equilibrar seu trabalho no Conselho com seus outros cargos na OTW ou, se for o caso, como planeja se afastar de suas responsabilidades atuais para se focar no seu trabalho no Conselho?

De fato, no último ano, eu reduzi o número de fandoms que realizo a organização de tags para garantir que consiga terminar as minhas tarefas em duas noites por semana. Durante a semana, planejo focar nas minhas atividades do Conselho e, caso necessário, estender para os fins de semana.