Biografia e Manifesto de Alex Tischer

Biografia

Alex Tischer, Drx. em Medicina Veterinária: é umx veterinárix de emergência e cuidados críticos. Cresceu na Alemanha e atualmente vive no Reino Unido. Faz parte de fandoms desde antes da virada do milênio e já passou por mais fandoms do que podem ser listados aqui. Os mais atuais incluem Rivers of London, Person of Interest e Mad Max: Fury Road. É um membro da OTW (Organização para Obras Transformativas) quase que continuamente desde 2008, voluntariando de alguma forma pelo mesmo período de tempo. Além do fandom de mídia também, de alguma forma, acabou no estranho e maravilhoso mundo dos esportes – grupos específicos que são parecidos com fandoms de modos surpreendentes. Quando não está lidando com animais doentes, Alex pode ser encontradx em cursos de luta, escaladas e corridas em trilhas quase tão frequentemente quanto consumindo mídia.

Manifesto

1. Por que você decidiu se candidatar para a eleição da Direção?

A Direção atual encontrou alguns problemas estruturais e internos que ainda não foi capaz de solucionar de modo satisfatório. Ao contrário, está refletindo esses problemas no resto da organização em suas muitas interações com nossos comitês. Há uma falta de visão, comunicação e priorização que acho preocupantes. Alguns comitês ficam tão atolados com sua própria documentação e débitos de procedimento que não conseguem progredir em suas tarefas diárias nem definir objetivos para o futuro. Ao invés de estimular os comitês, a Direção atual está tornando a situação pior.

Ainda estamos sofrendo com uma grande desistência de voluntárixs e passando porsérios problemas estruturais em toda a organização, como a falta de uma revisão financeira sólida que não dependa de uma única pessoa para manter os livros contábeis. Acredito que ao me juntar à Direção, poderia oferecer e implementar mudanças confiáveis que iriam além de mudanças procedimentais sem sentido, e nos permitiria realmente nos encaminharmos para o futuro em vez de constantemente tentar reinventar a roda.

2. Que habilidades e/ou experiências você traria para a Direção?

Ao longo dos anos, fui membro ativo de várias organizações e comitês. Lá, servi em várias funções, desde tesoureirx de uma União Estudantil até membro do comitê Web e comitê de Saúde e Segurança de minhas organizações profissionais. Todas essas experiências me ensinaram bastante sobre como gerenciar pessoas – lembro dos meus dias estabelecendo rotações para mais de 40 estudantes de pós-graduação clínica e/ou residentes. Também me permitiram aprender como lidar com uma tarefa de modos diferentes, e como encontrar soluções criativas para um problema. Acredito que a Direção sofra de uma severa falta de habilidades para solucionar problemas, e desejo suprir essa falta.

Quanto à minha história na OTW, tornei-me membro da equipe de Tradução há mais de um ano, após voluntariar para vários outros comitês por seis anos. Isso me permitiu verdadeiramente descobrir os desafios cotidianos que precisamos encarar, e ajudar a superar alguns deles na escala em que podia trabalhar. Também me permitiu me conectar com outros comitês, e descobrir um pouco sobre suas ambições para o futuro, mas também suas limitações. Traria comigo a visão que a Direção tão desesperadoramente precisa, assim como o conhecimento de como nossos maiores comitês funcionam e florescem.

A Direção também sofre com frequentes problemas de falhas na comunicação com nossxs voluntárixs, membros e líderes. Comunicação eficiente e direta é algo que meu trabalho em veterinária, e no próprio comitê de Tradução, com mais de 170 voluntárixs, me ensinaram a lidar, e tenho certeza de que posso ajudar a estimular um bom ambiente de trabalho na organização.

3. Que objetivos você gostaria de realizar durante seu mandato?

Se puder terminar meu mandato tendo movido a organização na direção de comunicações mais abertas e quebrado o isolamento de comitês mesmo que um pouco, contaria isso como uma vitória. Nós realmente precisamos tentar ter mais transparência e cooperação na organização, para poder dar a nossxs usuárixs o que realmente merecem: uma máquina com bom funcionamento que pode focar toda sua energia em melhorar seus projetos em vezde perdê-la em disputas internas.

Se estamos falando de grandes sonhos, uma melhor estrutura para providenciar o suporte adequado para os projetos da OTW estaria no topo da lista. Por exemplo, o comitê de Publicação Acadêmica é um grupo que tem sido deixado por conta própria, apoiado pela Direção quando necessário, mas caso contrário confiado para tomar suas próprias decisões. Tiveram uma rotatividade mínima nos últimos cinco anos e estão publicando sua 20ª edição em setembro. Apesar de nem todo comitê dever ou poder ser tão independente, o comitê de Publicação Acadêmica é um exemplo de como a Direção pode construtivamente apoiar um comitê confiando nele.

Outro bom exemplo é o Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo): o foco da Direção para a OTW tem tido uma tendência de se distanciarr do AO3 por razões que não consigo entender. Considerando o quão importante esse projeto é para todxs nós, pareceria natural providenciar o melhor cuidado possível para ele. Gostaria particularmente de trazer o foco executivo de volta para ele, para que possamos realmente dar a nosso pequeno grupo de programadorxs voluntárix os meios para melhorar o AO3 ainda mais, para que nunca mais precisem lutar para mantê-lo por falta de ferramentas ou fundos.

4. Qual é sua experiência com projetos da OTW e como você colaboraria com os comitês relevantes para os apoiar e fortalecer? Por favor inclua AO3, TWC – Transformative Works and Culture (Culturas e Obras Transformativas), Fanlore, nosso trabalho de Legal Advocacy (Assistência Jurídica), e Open Doors (Portas Abertas), mas sinta-se livre para enfatizar as áreas em particular em que você tem interesse.

Entrei na OTW em 2008, o que significa que vi a OTW e seus comitês surgirem desde o início. Ao longo dos anos, ajudei em vários comitês: como tester, organizadorx de tags, membro da equipe de Suporte e tradutorx. Mais recentemente, meu trabalho como membro da equipe de tradução me permitiu aprender a interagir com a maioria dos nossos comitês atuais de modo a providenciar a eles o suporte que precisam enquanto aprendendo sobre seus estilos e atmosferas individuais. Descobri que comunicação clara, respostas a emails com maior rapidez possível, e de modo geral manter-se flexível e abertx para todas as possibilidades são requisitos chave. O modo como lidamos com cada comitê tem que ser adaptado para suas necessidades específicas: colaborar com o Jurídico é necessariamente diferente de trabalhar com a Publicação Acadêmica, da mesma forma que Fanlore e Portas Abertas têm seus próprios desafios.

Os comitês geralmente estão cientes de suas fraquezas e forças, e acho que é importante não tentar impor ajuda de cima. Ao contrário, precisamos garantir que a colaboração e o suporte fornecidos são verdadeiramente necessários e queridos. É claro que para determinar isso precisamos de mais contato interpessoal do que documentação pro forma, que é onde nossas perspectivas para o futuro parecem fracas.

Seria particularmente difícil para mim enfatizar um de nossos projetos, já que todos lidam com necessidades específicas e essenciais de fandom. Estou contente em ver todos florescerem, e vou continuar fazendo meu melhor para providenciar qualquer ajuda que puder para os comitês que cuidam deles. Fazer parte da Direção só me colocaria na posição de fazer mais por todos eles, e solucionar algumas preocupações mais imediatas como a falta de respeito mútuo e compreensão em suas relações com a Direção.

5. Escolha dois tópicos/problemas que você acha que deveriam ter prioridade para a OTW, tanto interna quanto externamente. O que esses tópicos significam para você e por que você os valoriza? Como você irá fazer deles parte de seu serviço?

Acho que arrumar nossa estrutura administrativa deveria ser uma prioridade. O fato de que não temos uma unidade funcional dedicada a finanças diz alguma coisa. É embaraçoso para a organização externamente e uma constante fonte de preocupação internamente. O fato de que as pessoas ainda estão dispostas a doar para nossa organização sem um comitê de finanças confiável ou uma estrutura de auditoria é uma declaração da importância e utilidade de nossos projetos. Contudo, seria irresponsável seguir contando somente com a confiança dxs usuárixs na nossa boa-fé; devemos a elxs mais do que isso. A estrutura administrativa atual está aguentando só por força de vontade, e graças à dedicação constante de algumxs de nossxs líderes mais ativxs, membros de equipe, e voluntárixs. O mínimo que podemos fazer para pagar esses serviços é simplificar os processos de comunicação cruzada e reduzir os encargos administrativos nos comitês de serviços axs usuárixs. Isso nos permitiria reduzir a taxa de desistência de voluntárixs, facilitar nossos processos de produção, e encorajar a liberação de mais conteúdo e novas funções para nossxs usuárixs apreciarem.

Como objetivo externo, nós precisamos trabalhar em internacionalização. É um dos aspectos mais importantes da OTW para mim – conectar fãs de todo o mundo em sua paixão por fandom. Traduzir todos os nossos projetos e adquirir recursos para manter nosso projeto Legal Advocacy (Assistência Jurídica) fora dos Estados Unidos são objetivos maravilhosos, mas não podemos atingi-los com nossas limitações atuais, e até agora as soluções apontadas pela Direção não ajudaram. Concentrar todo o esforço de internacionalização em um comitê, ou grupo de trabalho com grandes ambições, mas sem meios para conquistá-lasnão está funcionando de modo útil. Gostaria de mudar o foco de nossa estratégia nesse tópico, e dar a cada comitê a liberdade de trabalhar eficientemente com essas preocupações.

6. O que você acha que são as responsabilidades chave da/de uma Direção? Você conhece os requisitos legais de uma direção de uma organização sem fins econômicos baseada nos Estados Unidos?

Sim, é claro que conheço os requisitos legais. Seria muito irresponsável concorrer para a Direção sem ler a documentação e leis necessárias!

Além dos deveres legais, acredito que as responsabilidades chave de nossa Direção são ter uma visão operacional da OTW. Diretorxs são as pessoas responsáveis por manter limitações financeiras e planejamento estratégico em mente enquanto supervisionam nossos comitês e dão a eles o suporte necessário. Precisam ser uma visão da organização, mas também sua força motora.

Mais concretamente, isso significa que os membros da Direção devem comparecer nas reuniões, e o fazer a tempo. Precisam responder emails em uma velocidade adequada, e estimular boas relações com nossxs pareceirxs profissionais (tanto com outras organizações e quanto companhias com as quais temos contratos — nós deveríamos pagar nossas contas a tempo, por exemplo), assim como com nossxs voluntárxs. Precisam ficar atualizados com os desenvolvimentos principais mais recentes em cada comitê, mas não tão envolvidos a ponto de perder de vista as missões a longo prazo. Finalmente, mas não menos importante, precisam garantir que são responsabilizáveis por seu trabalho, como são a única verdadeira janela que nossxs usuárixs têm do trabalho dos membros da nossa organização. Isso significa que Diretorxs devem tentar agir com mais transparência e honestidade, e fazer um esforço constante para fazer seu trabalho, discussões e tomada de decisões mais abertas para os membros e voluntárixs da OTW.

7. Como você balancearia seu trabalho na Direção com outros papéis na OTW, ou como você planeja repassar seus papéis atuais para se focar no trabalho da Direção?

Sou geralmente eficiente e box em gerenciar meu tempo, e por isso não vejo razão para repassar meus papéis atuais nos comitês de Tradução e Suporte se for eleitx para a Direção. Durante os anos, descobri um modo produtivo de alocar meu tempo para completar minhas tarefas diárias, e mais. Atualmente consigo conciliar minhas vidas profissional e pessoal com meu trabalho nos comitês da OTW sem nenhuma dificuldade. Não seria um problema adicionar um período de tempo determinado para trabalho da Direção na minha programação, assim como deixar uma boa margem para lidar com tarefas urgentes e inesperadas.

Tudo é uma questão de ter boas habilidades de organização, e realmente, que tipo de membro da Direção seria se nem conseguisse lidar um pouco de gerenciamento de tempo? Parece que esse seria o requisito mínimo para fazer parte da direção de uma organização internacional, considerando que lidar com fusos horários e programações é uma realidade diária para todxs nós.

Anúncio de Candidatura para as Eleições de 2015 da OTW

Anúncio de Candidatxs

A OTW (Organização para Obras Transformativas) está feliz em anunciar xs seguintes candidatxs para a Eleição de 2015 (em ordem alfabética por nome fornecido):

  • Alex Tischer
  • Aline Carrão
  • Andrea Horbinski
  • Atiya Hakeem
  • Daniel Lamson
  • Katarina Harju
  • Matty Bowers
  • Nikisha Sanders

Já que nós temos 2 vagas para serem preenchidos e 8 candidatxs, as eleições de 2015 serão disputadas–isto é, os membros da OTW irão votar em quais candidatxs vão assumir as vagas disponíveis .

O Comitê de Eleições está feliz em começar a apresentar xs candidatxs para todos os membros da OTW! Incluído nesta notícia estão os links para curtas biografias e manifestos escritos por elxs. Isso também marca o início do nosso período de perguntas e respostas, durante o qual convidamos o público a submeter perguntas axs candidatxs. Além disso, vamos ter uma série de chats ao vivo – as datas e horário destes serão anunciados com base na disponibilidade dxs candidatxs. Informações sobre o período eleitoral e como votar também vão ser publicadas em breve.

Nesse meio tempo, disponibilizamos um cronograma dos eventos das Eleições disponível aqui como referência. Continue lendo para descobrir mais sobre nossxs candidatxs e como você pode enviar perguntas para elxs!

Manifestos e Biografias

Pedimos a cada candidatx que nos fornecesse uma biografia que resume sua experiência profissional e de fã, bem como para que escrevessem um manifesto sobre seus objetivos para seu mandato na Direção respondendo as seguintes perguntas:

  1. Por que você decidiu concorrer à Direção?
  2. Quais habilidades e/ou experiências você trará para a Direção?
  3. Quais objetivos você gostaria de atingir durante seu mandato?
  4. Qual é a sua experiência com os projetos da OTW e como você colaborará com os comitês relevantes para lhes dar apoio e fortalecer? Por favor inclua Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo), Transformative Works and Cultures – TWC (Culturas e Obras Transformativas), Fanlore, nosso trabalho de Legal Advocacy (Assistência Jurídica) e Open Doors (Portas Abertas), mas sinta-se livre para enfatizar áreas nas quais você tem mais interesse em particular.
  5. Escolha dois tópicos/problemas que você acha que devem ter alta prioridade para a OTW, tanto internamente quanto externamente. O que esses tópicos significam para você e por que você os valoriza? Como você os fará parte de seu serviço?
  6. O que você acha que as principais responsabilidades da Direção são? Você está familiarizadx com os requisitos legais para direção de uma organização de fins não econômicos baseada nos EUA?
  7. Como você balanceará seu trabalho na Direção com outras funções na OTW, ou como você planeja passar seus cargos atuais adiante para focar no trabalho da Direção?

Você pode ler tanto as respostas dxs candidatxs para estas perguntas quanto suas biografias seguindo os links abaixo.

Perguntas & Respostas (Q&A)

Candidatxs também vão responder perguntas do público. Qualquer um pode enviar perguntas via o formulário das Eleições. Por favor envie todas as perguntas até as 23:59 UTC em 21 de setembro. (A que horas será para mim?) Todxs 8 candidatxs vão responder cada pergunta, sujeito às seguintes restrições:

  • Perguntas não podem repetir perguntas dos manifestos. Isso serve para permitir que xs candidatxs gastem seu tempo respondendo novas questões.
  • Perguntas similares serão agrupadas juntas para que candidatxs não tenham que se repetir. Os membros da equipe de Eleições vão decidir que perguntas são similares o bastante para agrupar.
  • Se você tiver uma pergunta complementar a uma do manifesto, por favor especifique explicitamente que é um complemento a resposta para que não seja tratada como uma repetição.

A data de publicação para respostas será escolhida dependendo do número de perguntas recebidas.

Esta notícia foi traduzida pela equipe voluntária de tradução da OTW. Para saber mais sobre o nosso trabalho, visite a página da Tradução no site transformativeworks.org.